quarta-feira, 29 de julho de 2009

Modernismo paranaense e o "Grupo Um"

Uma exposição inédita se inicia amanhã (30), no Espaço Cultural e Gastronômico Alberto Massuda, e coloca à mostra obras, de coleções particulares, de cinco dos mais inquietos artistas plásticos paranaenses. Intitulada “Tributo à arte moderna do Paraná”, a exposição é uma homenagem aos criadores do Grupo Um que, na década de 60, revolucionaram um novo caminho para as artes plásticas no Estado.

Alberto Massuda, Álvaro Borges, Érico da Silva, Rene Bittencourt e Waldemar Roza se cansaram da mesmice no cenário de artes plásticas de Curitiba e resolveram que era o momento de tirar a arte das galerias, dos círculos mais restritos e mostrar o que se fazia de novo em arte. Assim, em abril de 1966, num imóvel desocupado na Praça Tiradentes, os criadores do Grupo Um, organizam sua primeira exposição e levam a arte para todos.

O ineditismo deste “Tributo à arte moderna do Paraná” é que muitas das telas que estão na mostra, que prossegue até 3 de outubro nunca foram expostas, tão pouco participaram de alguma exposição ou estiveram em espaços públicos. Além da exposição histórica, com o resgate dos nomes de cinco dos mais importantes artistas plásticos do Paraná, estão marcadas duas mesas redondas, a partir das 20h. A primeira, dia 6 de agosto, reúne Adriano Massuda, Fernando Bini, Vera Mussi, Fernando Velloso e Max Conradt, que abordarão o tema “Grupo Um e o modernismo no Paraná” e a outra, a 3 de setembro, sobre “Os artistas do Grupo Um” terá Bini, Xenia Rosa, Fernando Calderari, Nilza Procopiak e João Osório.

Serviço
Tributo à Arte Moderna do Paraná
De 30 de julho (abertura às 20h) a 3 de outubro
De segunda a domingo, das 11h30 às 14h30, e segunda a sábado, das 19h à meia-noite
Espaço Cultural e Gastronômico Alberto Massuda
R. Trajano Reis, 443
(41)3076-7202
www.albertomassuda.com.br

Informações de Jorge Eduardo Mosquera

Um comentário:

Dani disse...

A exposição está linda! A cerimônia de abertura ontem contou com a presença de amigos e parentes dos artistas e rendeu divertidas conversas sobre as histórias do GUM.