terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Por que não um pelicano?


2002


2014

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Final de semana com Urbano Bazar


Dias 13, 14 e 15 de dezembro acontece a 6ª edição do URBANO Bazar na Galeria do Espaço CULT, localizada no Largo da Ordem, em Curitiba. Estarão reunidos 24 expositores de produtos e serviços variados aos interessados em arte, design, moda e música. 

Entre as ofertas produtos sustentáveis, itens de decoração, artesanato, acessórios, moda feminina, masculina e infantil, brechós, livros e discos em um mesmo local.

O Espaço CULT recebe o URBANO pela 2ª vez em sua galeria de portas abertas para o Largo da Ordem e sua feirinha livre.  Para animar o público, a trilha sonora do evento reserva soul, funk, brasilidades, rap e outra maravilhas por conta do Coletivo Cwblacks e Uhuru Selector no sábado e Luis Cilho no domingo.
  

Expositores : Andrea Lima Arteira, Atelier Renata Cani,  AUMStore, Balaio de Gato, Belláa, Brechó Trica Z, Canecaria, Cantinho da Vivi, Cuteshop Acessórios, Done by Me, Especiarias Sonoras, Feito a Mãe, Lavo ta Novo, Loja Brique, Joaquim Livraria e Sebo, Julie et Jim, Meu Capricho, Molotov Inc., O Famoso Brigadeiro, Preta Modas, Rainha de Paus, Savoir Faire Atelier, Tosco Gato e Veruska Customização.

SERVIÇO
URBANO Bazar – 6ª Edição
Data: 13, 14 e 15 de dezembro de 2013 Local: Galeria do Espaço Cult
Rua Doutor Claudino dos Santos, 72
Largo da Ordem, São Francisco - Curitiba, PR.
Entrada franca
Horário:
13/12/13 : Das 17h às 21h30
14/12/13 : Das 13h às 21h
15/12/13 : Das 9h30 às 17h30
Site:  facebook.com/URBANOBazar

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Museu Oscar Niemeyer recebe a 1ª edição da FotoBienal Masp

Domingo por Marcelo Tinoco

O Museu Oscar Niemeyer recebe a primeira edição da mostra FotoBienal Masp, no dia 12 de dezembro, às 19 horas, no salão principal, Olho. Esta nova edição, concebida por Teixeira Coelho, curador do MASP (Museu de Arte de São Paulo), e apoiada pela Pirelli, tem como curador convidado Ricardo Resende. Entre os mais de 30 artistas participantes estão os brasileiros Fernanda Magalhães, Rochelle Costi, Claudia Jaguaribe, Rosângela Rennó, Caio Reisewitz, Rodrigo Braga, Berna Reale, Dora Longo Bahia, Odires Mlászho, a sérvia Marina Abramovic e o colombiano Oscar Muñoz.

A exposição será orientada por um enfoque atual da fotografia, entendida não só como aquela obtida por um aparato especificamente construído para esse fim, mas no seu formato de campo ampliado que a qualifica como uma das formas mais ricas da arte atual.

A linguagem da fotografia tradicional será confrontada com os demais meios artísticos que com ela hoje dialogam, como a pintura, o vídeo, a instalação. Jovens fotógrafos ao lado de consagrados, autores brasileiros e do exterior estarão lado a lado, numa troca intensa de pontos de vista e soluções estéticas, indispensável no atual momento da comunidade global da arte.

“Esta mostra traz o novo cenário em todos seus aspectos processuais, de maneira que fique evidentes como a fotografia tornou-se campo de experimentação conceitual e visual para os artistas nas últimas décadas”, define o curador Ricardo Resende.

O projeto
A coleção começou em 1990 como um projeto conjunto do MASP e da Pirelli, fabricante de pneus com 85 anos de história no Brasil. Ao longo de todo este tempo, buscou-se construir, de forma sistemática, um painel representativo da fotografia contemporânea brasileira a partir dos anos 1940 e 1950. O conjunto das mais de mil obras tem a virtude de reunir nomes consagrados, investir em talentos emergentes e também resgatar a memória de fotógrafos que foram importantes para a história da fotografia no Brasil. O resultado é uma coleção comprometida em contribuir para a formação de referências culturais em torno da fotografia nacional, construindo um pensamento crítico sobre a imagem na contemporaneidade.

Serviço:

Exposição 1ª edição da FotoBienal Masp
Abertura: 12 de dezembro, quinta-feira, 19 horas, entrada gratuita
Até 13 de abril de 2014
Terça a domingo, das 10h às 18 horas
R$ 6 e R$3 (meia-entrada)
Primeiro domingo do mês: entrada gratuita
Primeira quinta-feira do mês: horário estendido (entre 18h e 20h entrada franca)

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Photo Marché com preços de ocasião



Marcelo Almeida

Nos dias 7 e 8 de dezembro será realizada em Curitiba  a segunda edição do Photo Marché. O Photo Marché é uma feira que comercializa, a preços acessíveis, as obras de fotógrafos que desenvolvem trabalhos autorais. Nessa edição especial de final de ano, o evento contará com a participação de mais de 20 artistas. Todas as imagens comercializadas pela feira são reproduzidas com as melhores técnicas de impressão atuais, com qualidade e durabilidade pensada para colecionadores de arte e para museus. A ideia é trazer a possibilidade da aquisição de fotografias de autores brasileiros para os que têm interesse em tê-las em suas paredes, para os que têm vontade de começar uma coleção de obras de arte e adquirir seus presentes de natal. 

Zeca Moraes

As cópias comercializadas são feitas diretamente a partir das matrizes originais dos artistas e são certificadas pelo Photo Marché. Durante a feira teremos disponíveis cópias originais no tamanho 20x30cm que serão vendidas a R$ 80,00. Os visitantes podem adquirir, imagens isoladas em diferentes tamanhos, caixas portfólio combinando diversas imagens (de um ou mais artistas) e produtos como cadernos e imãs, todos com trabalhos dos fotógrafos. Além disso, o Photo Marché contará com um moldureiro de plantão, que realizará o acabamento ao gosto do freguês. Mas, atenção! Os valores praticados pelos fotógrafos são exclusividade do evento, ou seja, essa é uma oportunidade única de unir colecionismo, decoração, investimento e presentear de forma criativa.

Fotógrafos participantes dessa edição do Photo Marché: Cecilia Miranda, Fabiana Rosa, Gio Soifer, Gus Benke, Gustavo Adriano Ribeiro, João Castelo Branco, Johann Stollmeier, Kris Foltran, Lucas Pontes, Mano Gabz, Marcelo Almeida, Mauricio Morais, Mauricio Vieira, Mel Gabardo, Melvin Quaresma, Milena Costa, Nilo Biazzetto Neto, Olho Wodzynski, Paulo Henrique Camargo, Pedro Vieira, Rafael Dabul, Rimon Guimarães, Rodrigo Janasievicz, Yuri Maranhão, Zeca Moraes.

Serviço:

Dias 7 e 8 de Dezembro, das 11hrs às 19hrs
Local: Portfólio Escola de Fotografia //  Rua Alberto Folloni, 634.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Suportes Alternativos de Eduardo Melo na Galeria Teix



A Galeria Teix abre nesta quinta-feira (7), às 19h, a exposição ‘Suportes Alternativos’, do artista Eduardo Melo (conhecido por Artestenciva). Os trabalhos usam suportes variados, todos encontrados pelo artista nas ruas de Curitiba. Os temas proposto são variados, de acordo com estes suportes. Dentro da galeria cada parede terá um tipo de plataforma: madeira, metal e um misto de molduras, com pinturas feitas diretamente nas paredes. A exposição integra a Bienal Internacional de Curitiba.

A exposição terá parte dos trabalhos da série “Híbridos”. “A proposta é sair do padrão da tela em branco e quadrada para variar toda e qualquer dimensão já vista em uma exposição”, disse Artestenciva. Cada parede da Galeria Teix terá um tipo de plataforma: madeira, metal e um misto de molduras além de pinturas diretas na parede.

Artestenciva trabalha com stencil desde 2005 e nunca mais parou de usar esta técnica. No inicio só fazia stencil de uma camada por ser mais prático para se levar para rua. Com o passar do tempo, aprendeu a fazer stencil de multicamadas, técnica que adotou.
Ele participou de exposições no Brasil, Berlin, Austrália e Itália. Já fez duas exposições solos e uma colaborativa em Curitiba.
No dia 5 de dezembro, às 19h, será a noite de autógrafo do livro para a série Híbridos, feito pelo artista Artestenciva em conjunto com o Caderno Listrado. São apenas 30 exemplares, numerados e vendidos com uma caixa de luxe.

Galeria Teix
Suportes Híbridos
Abertura dia 7 de novembro às 19 horas
De 8 de novembro a 20 de dezembro
Entrada franca

Galeria Teix
Av. Vicente Machado, 666 – Batel
Curitiba - PR
(41) 3018-2732
Horário de segunda sexta, das 10h às 19h; sábados das 10h às 17 horas

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

3º Festival de Cinema Judaico

“Hava Naguila”

De 9 a 11 de novembro Curitiba terá seu 3º Festival de Cinema Judaico, no Cineplex Batel. A iniciativa é da B’nai B’rith de Curitiba e da Comunidade Israelita do Paraná, com apoio do Shopping Novo Batel. O objetivo é difundir a reflexão sobre os filmes que suscitem valores judaicos.

O filme de abertura, “Preenchendo o vazio”,será exibido às 20h de 9/11 às 20h, com pré-estreia em Curitiba durante o festival. Tem a direção de Rama Burshtein e foi premiado no Festival de Veneza em 2012.


No dia 10/11, a mostra apresentará às 16 h o documentário curitibano “Estamos aqui” (Danken Got), produzido e dirigido por Cintia Chamecki e com a codireção de Andrea Lerner. Na sequência, às 18 h o filme “Hava Naguila” e às 20h, “O apartamento”. No dia 11, às 17h exibição de “Mahler no divã” e às 20h “Lili Marlee”.

Preenchendo o vazio”
Preenchendo o vazio
O filme israelense "Preenchendo o vazio", de Rama Burshtein, vencedor da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo em 2012 e ganhador de prêmio em Veneza abre o 3º Festival de Cinema Judaico em Curitiba, dia 9/11. No longa-metragem, a jovem Shira, uma judia de 18 anos e integrante de uma comunidade hassídica ortodoxa, vê seu casamento dos sonhos adiado por conta da morte súbita da irmã durante um trabalho de parto. Mas a família tenta arranjar Shira com Yochay, marido da falecida irmã Esther, quando ele ameaça se casar com outra pessoa na Bélgica para preservar o neto por perto


Hava Naguila
Hava Naguila o filme, é um documentário de pesquisa sobre a mais famosa música judaica conhecida internacionalmente e que empresta o seu nome ao título da película, que é um desfile de apresentações da canção pelo mundo todo. Cartaz do filme com interpretações fantásticas e outras nem tanto Abrindo o Festival de Cinema Judaico em 2012 em San Francisco, EUA, Hava Naguila o filme chamou a atenção pelo inusitado documentário sobre a música.

Mahler no Divã
Em Mahler no Divã, Felix e Percy Adlon (Baghdad Café) criaram um filme intrigante que mistura a comédia, o romance e a introspeção. Esta recriação fictícia da verdadeira sessão de terapia que o compositor Gustav Mahler teve com o Sigmund Freud (Karl Markovics), lida com os mais recônditos aspetos da vida emocional de Mahler e, particularmente, a relação extra conjugal da sua mulher, Alma Mahler (Barbara Romaner) musa que inspirou não só o próprio Mahler, mas também o artista Gustav Klimt e o romancista Franz Verfel.

O melhor de Mahler no Divã é sua trilha sonora espetacular das sinfonias de Mahler sob a batuta de Esa-Pekka Salonen e a Orquestra Sinfónica da Rádio da Suécia. O filme consegue transmitir a melancolia e a intensidade da vida cultural da Viena dos finais do século XIX 

Estamos Aqui

O documentário curitibano “Estamos aqui” (Danken Got), produzido e dirigido por Cintia Chamecki e com a codireção de Andrea Lerner exibe entrevistas sobre a história formação da comunidade judaica de Curitiba.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Canal da Música recebe mais uma Feira do Vinil

O Canal da Música recebe, no próximo dia 7, a 9ª edição da Feira do Vinil que terá expositores do Paraná, Santa Catarina e São Paulo. Ao todo, um acervo de 25 mil lp's novos e antigos de rock, jazz e blues, produzidos, principalmente, nos anos 60, 70 e 80 estarão em exposição.
O organizador da Feira, Marco Dusch afirma que o o interesse do público está aumentando as vendas do vinil em vários países. Nos Estados Unidos, nos primeiros seis meses de 2013, este aumento foi de 35,5%. “Os grandes mercados, como o europeu e o americano, voltaram a investir em gravação em vinil. Este mesmo interesse é visto na Inglaterra e Alemanha”.

No Brasil, o mercado está se aquecendo, ainda que de maneira tímida. Há no país uma única fábrica de vinil, a Polysom, instalada em Belford Roxo, no Rio de Janeiro. A empresa registrou lucro de 13,55% desde a reestruturação, em 2009. No segmento do comércio eletrônico, o Mercado Livre registrou aumento de 6% na comercialização do vinil nos últimos 12 meses. E como exemplo da retomada pelos ‘bolachões’, o grupo Rappa lançará em setembro o novo disco, em CD, download e vinil.

“A cada edição da Feira do Vinil, aumenta a participação do público. Várias pessoas se emocionam porque têm histórias associadas ao vinil. Para os mais jovens é a descoberta fantástica de um som que o CD não tem. Além disso, há capas lendárias, muitas feitas por grandes artistas e que viraram ícones pop”, diz Marco Dusch.

Serviço:
9ª Feira do Vinil
Dia 7 de setembro, das 10h às 18h
Entrada gratuita
Canal da Música / térreo
Rua Júlio Perneta, 695 – Mercês

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Calixto Hakim lança “Suíços Brasileiros – Uma História Esquecida”

Docudrama relata a importância e a influência da imigração suíça no Sul do Brasil, trazendo a público fatos até então poucos conhecidos sobre o tema


 Há pouco mais de 160 anos, a região Sul do Brasil recebeu imigrantes da Suíça, que na época passava por uma grave crise econômica, que levou entre 80 a 100 famílias de suas regiões mais pobres a buscarem melhores oportunidades de vida em outras terras. O destino foi a Colônia Dona Francisca (hoje Joinville, Santa Catarina), fundada por estes suíços, que depois se espalharam para outras cidades. No entanto, esta história ficou esquecida com o passar dos anos, e muitos associam os alemães como pioneiros da região.

O filme “Suíços Brasileiros – Uma História Esquecida” resgata este episódio importante da colonização do Sul do Brasil. Produzido em coprodução entre o Brasil e a Suíça, este média-metragem que mescla narrativas de ficção e de documentário será exibido no Guairinha (Auditório Salvador de Ferrante, do Teatro Guaíra, em Curitiba) em 26 de agosto (segunda-feira) às 20 horas. Os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente na bilheteria do teatro e no site www.teatroguaira.pr.gov.br.

O processo de trazer a história à tona
A inspiração para iniciar este projeto partiu do livro “Suíços em Joinville – O Duplo Desterro”, do pesquisador Dilney Cunha. O diretor Calixto Hakim ficou interessado em trazer esta história para o cinema. Para isso, iniciou-se um contato com a cidade de origem dos imigrantes, na Suíça, para viabilizar o projeto. “O livro foi publicado também na Suíça. Há uma parceria entre as cidades de Joinville e Schaffhaussen e se criou um comitê por causa deste livro, desta pesquisa. Lá eles também não sabiam muito desta história. Então eu e a produtora do filme Katharina Beck, que é suíça, propusemos a este comitê de levar este livro para as telas”, explica Calixto. O filme foi viabilizado por incentivos brasileiros (Lei Rouanet) e do Governo da Suíça (federal e cantonal).

Para contar esta história, fez-se uso do formato docudrama, que mescla elementos de ficção e documentário. O filme faz a reconstituição da história dos imigrantes na visão de uma típica família suíça que vivia em Schaffahaussen. A narrativa é intercalada com depoimentos de historiadores, descendentes, imigrantes, diplomatas e políticos tanto do Brasil quanto da Suíça. Praticamente metade do elenco é suíça e outra metade é brasileira, resultando em um filme falado em português e em suíço alemão. As filmagens tiveram início em 2009, e foram realizadas em cidades e cantões (estados suíços) envolvidos nesta migração: Curitiba, Joinville, São Francisco do Sul, Schaffhaussen e Schleitheim.

Provavelmente, um dos pontos altos do filme é confirmar os suíços como autores e pioneiros da colonização da região hoje conhecida como Joinville. “A fundação da Colônia Dona Francisca (hoje Joinville) sempre foi dada como alemã, mas na realidade a maioria dos imigrantes eram suíços. Explanamos porque isso ocorreu. Essa história dos suíços ficou apagada até poucos anos atrás”, comenta o diretor.


Serviço:
Exibição do filme “Suíços Brasileiros – Uma História Esquecida”, dirigido por Calixto Hakim
Local: Teatro Guaíra – Auditório Salvador de Ferrante (Guairinha), Rua XV de Novembro, 971 (Curitiba, PR)
Data: 26 de agosto (segunda-feira)
Horário: 20h
Ingressos: R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia). venda antecipada na bilheteria do teatro e no site www.teatroguaira.pr.gov.br. Assinantes da Gazeta do Povo e Cartões Teatro Guaira tem 20% de desconto
Classificação etária: 12 anos
Telefone para informações: (41) 3304-7961

Trailer do filme: http://www.suicosbrasileiros.com.br/novo/trailer.php

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Desenhos e aquarelas de Debora Santiago



A artista plástica Debora Santiago expõe uma série de desenhos e aquarelas no Ybakatu Espaço de Arte, em Curitiba, de 27 de abril a 29 de maio. Nome de destaque nas artes plásticas do Paraná desde os anos 90, Debora Santiago sempre teve o desenho como prática fundamental, embora sua obra também inclua outros vocabulários - escultura, instalação, vídeo-arte, performance. Um apanhado de quase todo este trabalho está no catálogo que será lançado juntamente com a exposição, com apresentação da crítica de arte Daniela Vicentini.

No texto, intitulado ‘Um Percurso por Águas’, Vicentini percorre vários momentos da trajetória de Debora. “Logo que me debrucei sobre os trabalhos de Debora Santiago uma imagem contundente me ocorreu. A de que seria possível aproximar muitos deles, assim como a atmosfera que o conjunto de sua poética inspira, com qualidades da água. Águas de ribeirinho, de córrego, de riacho, de cachoeira, de chuva fina. Um murmúrio de rio”, descreve ela na abertura de sua análise da obra da artista.

Além do texto de Daniela Vicentini, o catálogo também traz, entre outras, imagens de obras antigas que ainda não haviam sido registradas e de trabalhos que serão expostos pela primeira vez agora.

Debora Santiago mostra nesta exposição desenhos de porte intimista feitos nos últimos anos no Brasil e em Londres, onde residiu por um período. Também estarão em exibição o vídeo ‘Baião’ (2008) e o ‘Caderno Confete’ (2007-2008). A abertura da exposição e lançamento do catálogo acontecem na galeria Ybakatu (Rua Francisco Rocha, 62 lj 6) no sábado, 27 de abril, a partir das 11h.

Carreira
Entre as principais exposições realizadas por Debora Santiago estão mostras individuais na Galeria T20 (2008, Murcia - Espanha ); Galeria Ybakatu Espaço de Arte (1997, 2001, 2005, Curitiba) e SESC Esquina (2003, Curitiba), e as exposições coletivas ‘Cine Lage’, mostra de vídeos, curadoria de Regina Melim, Parque Lage (2010, Rio de Janeiro); ‘O Estado da Arte’ - com curadoria de Artur Freitas e Maria José Justino, no Museu Oscar Niemeyer, (2010, Curitiba);  ‘Programa Rumos Visuais 2005-2006’ / Itaú Cultural, com curadoria de Aracy Amaral, Cristiana Tejo, Luisa Duarte e Marisa Mokarzel (2006, Itaú Cultural, São Paulo, Paço Imperial-RJ e Casa das 11 Janelas, Belém); ‘Arte Brasileno de Hoy’ (2002, exposição itinerante nas cidades de Pamplona, Salamanca e Santander, na Espanha); ‘Arte Joven de Brasil’, Galeria Rafael Ortiz (2001, Sevilha, Espanha), além de exposições no Brasil e Alemanha com o grupo de artistas do Projeto Linha Imaginária (2003, Art Frankfurt - Project Curator's Choice ; 2001, Museu de Arte de Santa Catarina; 2000, Museu de Arte de Belém.

Informações de Mariângela Guimarães

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Classificados e desclassificados

A Fundação Cultural de Curitiba divulgou os resultados dos projetos classificados e desclassificados na seleção dos editais do Mecenato Subsidiado para Não Iniciantes – 2012. De um total de 636 projetos apresentados, foram classificados 389 proponentes e desclassificados 247. O prazo para pedido de revisão encerra-se na próxima quinta-feira, dia 18 de abril.

O Mecenato Subsidiado é uma das modalidades do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Prefeitura de Curitiba, com o propósito de estimular o amplo conhecimento dos bens e valores culturais, utilizando os mecanismos de incentivo fiscal para promover projetos de criação, produção e difusão artística e cultural em suas diversas áreas.

Na categoria Não Iniciantes – 2012 foram contemplados 140 projetos de Artes Cênicas, 24 de Artes Visuais, 25 de Audiovisual, 19 de Literatura, 155 de Música, 19 de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, e 7 de Folclore, Artesanato, Cultura Popular e demais manifestações culturais tradicionais. Os resultados estão disponíveis no site da Fundação Cultural de Curitiba, nos seguintes links:

CLASSIFICADOS: 
http://www.fccdigital.com.br/Multimidia/documentos/Nao-Iniciante-Classificados-051-13-Mecenato_2012.pdf
DESCLASSIFICADOS:
http://www.fccdigital.com.br/Multimidia/documentos/Nao-Iniciante-Desclassificados-050-13-Mecenato_2012.pdf

Informações da Fundação Cultural de Curitiba

terça-feira, 9 de abril de 2013

UFPR realiza 4.º Feirão de Livros


Começou hoje e vai até o próximo quinta-feira, dia 11, o 4.º Feirão de Livros, organizado pela Editora da Universidade Federal do Paraná. Além de livros da Editora UFPR, a feira também terá exemplares de outras editoras: Unesp, Champagnat, Eduel, Exitus, Edusp, UFMG, UEPG, Cosac Naify, Unicamp, Centauro, Vozes, Boitempo, Senac, Instituto Piaget, Companhia das Letras, L&PM POCKET e FIOCRUZ.

A condição para as editoras participarem do Feirão é que todos os exemplares tenham 50% de desconto. Será possível até encontrar publicações com descontos maiores. O evento é aberto a toda comunidade e a entrada é gratuita. Segundo Gilberto Castro, diretor da Editora UFPR, "o Feirão visa oportunizar a compra de livros a um preço mais acessível". O evento acontece das 9h às 20h, no Hall do Prédio de Administração do Centro Politécnico.

Serviço:
4º Feirão de Livros
Data: de 9 a 11 de Abril de 2013
Horário: das 9h às 20h
Local: Hall do Prédio de Administração do Centro Politécnico (Jardim das Américas)
Entrada franca

segunda-feira, 8 de abril de 2013

“A magia de Escher” em Curitiba



O Museu Oscar Niemeyer (MON) recebe dia 11 de abril, quinta-feira, a mais completa exposição já realizada no Brasil dedicada ao artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher (1898 – 1972). A mostra “A magia de Escher” reúne 85 obras, entre gravuras originais, desenhos e fac-símiles, incluindo todos os trabalhos mais conhecidos do artista. O acervo da coleção da Fundação Escher na Holanda estará distribuído nas salas 1 e 2 do museu até o dia 21 de julho. O horário para ver a exposição “A magia de Escher” será estendido até as 20 horas, de terça a sexta-feira. Devido ao controle de temperatura e umidade das salas para que não haja nenhum dano às obras, o acesso do público será controlado por senha.

A exposição permitirá que o público passe por uma série de experiências que desvendam os efeitos óticos e de espelhamento que Escher utilizava em seus trabalhos. Experiências como olhar por uma janela de uma casa e ver tudo em ordem e, em seguida, ver tudo flutuando por outra janela, ou ainda assistir um filme em 3D, que possibilitará um passeio por dentro das obras do artista. A expografia ainda apresentará animações de algumas das gravuras de Escher.

Há dois anos, quando foi exposta no Rio de Janeiro, Brasília e São Paulo, a mostra foi declarada como a exposição mais visitada no mundo em 2011, segundo a The Art Newspaper, publicação especializada em artes e que todo ano faz levantamento das mostras mais prestigiadas.

De acordo com o curador Pieter Tjabbes, essa será a única oportunidade de apreciar tantas obras reunidas fora do museu. “As obras do Escher são muito raras e muito procuradas para exposições. Só existem três coleções no mundo”, diz o curador.
Sobre - Escher ficou mundialmente famoso por representar construções impossíveis, preenchimento regular do plano, explorações do infinito e as metamorfoses, padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes. Uma das principais contribuições da obra deste artista está em sua capacidade de gerar imagens com impressionantes efeitos de ilusões de ótica, com notável qualidade técnica e estética, respeitando as regras geométricas do desenho e da perspectiva.

Foi depois de uma incursão à Espanha, onde teve contato com mosaicos mouros que o artista foi estimulado a desenvolver trabalhos utilizando o preenchimento regular do plano. Escher achou muito interessante as formas como cada figura entrelaçava a outra e se repetia, formando belos padrões geométricos. Destacam-se também os trabalhos que exploram o ambiente. Escher brincava com o fato de ter que representar o espaço, que é tridimensional, em um plano bidimensional, como a folha de papel. Com isso, ele criava figuras impossíveis, representações distorcidas, paradoxos.

“Escher utilizava princípios da matemática sem ser rígido na sua aplicação. Ele seria mais um matemático amador, que aplicava certos efeitos quase intuitivamente. Há obras que mostram situações que parecem normais, mas com uma observação mais atenta, elas comprovam ser impossíveis. Elas são baseadas em modelos matemáticos como a cinta de Möbius ou o triângulo de Penrose”, explica Pieter. As obras “Belvedere” (1958), “Subir e descer” (1960) e “Cascata” (1961) são exemplos dessa aplicação.

Instalações interativas - Tudo na exposição foi pensado para que o público, de uma forma lúdica, atente para as dimensões visuais criadas por Escher. Um quebra-cabeça gigante, por exemplo, mostrará como ele se utilizava de imagens geométricas ou figurativas unindo-as umas às outras para criar gravuras que remetem ao infinito, comum em obras como em “Menor e Menor” (1956), o clássico “Dia e Noite” (1938) e “Metamorphosis II” (1940) onde o artista mostra como por meio de pequenas mudanças numa sequência é possível transformar uma imagem em outra.

Assim como Escher adorava brincar com a percepção imediata das pessoas, apresentando um mundo dos sonhos onde não existem direções certas, em cima ou embaixo, a mostra também recriará essa sensação ao utilizar alguns efeitos, como o de uma imagem plotada no chão que se completa no espelho curvado, em uma divertida mistura das três dimensões. "Adoramos o caos porque sentimos amor em produzir ordem", dizia o artista.

Serviço:
Exposição “A Magia de Escher”
De 11 de abril a 21 de julho de 2013
Salas 1 e 2
As salas terão controle de acesso
Terça a sexta-feira, das 10h às 20 horas
Sábado e domingo: das 10h às 18 horas
Ingressos: R$ 6,00 e R$ 3,00 (meia-entrada)
Primeiro domingo do mês: entrada gratuita
Primeira quinta-feira do mês: horário estendido até as 20 horas. Entre 18 e 20 horas entrada gratuita
Museu Oscar Niemeyer - Rua Marechal Hermes, 999 – Centro Cívico
Mais informações: (41) 3350- 4400

Editado com informações da Secretaria Estadual da Cultura

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Arte independente na Saldanha Marinho


ParticipamAna Bellenzier | Ata Hostin | Dani Baum | Fabricio Vaz Nunes | Lilian Döring | Ricolisa

"O Espaço Simbiótico", por Juan Parada



O artista Juan Parada apresenta a partir do dia 13 de abril a exposição individual O Espaço Simbiótico no Centro de Criatividade de Curitiba, no Parque São Lourenço. Como resultado de uma pesquisa tridimensional, a mostra reúne instalações e séries de objetos em cerâmica, resina e metal, em diálogo com a arquitetura do espaço de exposição. Os trabalhos apresentam uma espécie de sistema no qual são utilizados elementos como terra, pedras, água, plantas e luz. Numa relação “simbiótica”, os objetos, a arquitetura do local e os elementos vivos – que aparecem de forma processual, em constante transformação, sugerindo efemeridade, transitoriedade – estabelecem uma relação de troca mutuamente vantajosa.

SERVIÇO:
Exposição "O Espaço Simbiótico"
Local: Centro de Criatividade de Curitiba. Parque São Lourenço: R. Mateus Leme, 4.700, (41) 3313-7192.
Data da abertura: 13 de abril de 2013, às 15h.
Período expositivo: 13 de abril a 26 de maio.
Horário de funcionamento: das 09h às 12h, e das 14h às 18h.
Entrada gratuita.
Contato: 41 9125 8999

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Encontro Internacional de Graffiti reúne artistas de 12 países



Curitiba recebe nos dias 04, 05, 06 e 07 de abril a 2ª edição do “Street of Style” Encontro Internacional de Graffiti. O evento tem apoio da Fundação Cultural de Curitiba e reunirá mais de 250 escritores de grafite de 17 estados brasileiros e 12 países para debates, workshops e intervenções nos bairros da cidade.


Para o organizador do encontro, Michael Devis, o projeto tem como finalidade desmistificar a ideia de marginalidade que gira em torno da arte urbana, mostrar a importância desses trabalhos para a cultura e revelar artistas locais. “Procuramos trazer ao público as caras que produzem essa arte e apresentar todos os estilos que pintam nossa cidade. Queremos transformar nossa cidade em um polo mundial da disseminação da arte urbana, por meio de um trabalho contínuo com o Graffiti e suas vertentes”, afirmou.

Serviço:
“Street of Style” Encontro Internacional de Graffiti
Data: de 04 a 07 de abril
Locais: ver programação
Site: http://www.streetofstylescwb.blogspot.com.br/
Mais informações: 41.98109780

Programação

Sexta-feira, dia 5
Debate Graffiti e Sociedade
Mesa-redonda com artistas e aberto ao público. Centro de Capacitação da Secretaria Municipal de Educação (Rua Dr. Faivre, 398, Centro), (41) 3350-8484. Das 19 às 22 horas.

Sábado, dia 6
Encontro de Graffiti
Pintura coletiva de um mural com artistas convidados de diversas partes do Brasil e do mundo. Paraná Clube Subsede Boqueirão (Rua Pe. Antônio Polito, 6, Boqueirão). Das 9 às 18 horas.

Domingo, dia 7
Encontro de Graffiti
Pintura coletiva de um mural com artistas convidados de diversas partes do Brasil e do mundo. Rua Antônio Melillo, 150, Parolin. Das 9 às 18 horas.

Informações da Fundação Cultural de Curitiba

Alta gastronomia por R$ 10,00


"Aburi Salmon" de Marília Culpi. Foto de Maringas Maciel


Acontece nos dias 6 e 7 de abril, no Museu Oscar Niemeyer, a feira de alta gastronomia do Festival de Curitiba Gastronomix. Grandes chefs locais, nacionais e internacionais estarão preparando suas especialidades como pratos degustação ao preço de apenas R$10. Em sua quinta edição, o Gastronomix este ano traz o chef peruano Hajime Kasuga, o francês Erick Jacquin, além dos chefs André Generoso (Maceió), Zé Maria (Fernando de Noronha) e Fred Trindade (Belo Horizonte).

A curadoria é do chef Celso Freire. No elenco de paranaenses estão Manu Buffara (restaurante Manu), Marília Culpi (Azuki), Daniela Caldeira (La Table Gastronomie), Fábio Mattos (Poco Tapas), Fabiano Marcolini (Marcolini Alimentari), Eduardo Sperandio (Ernesto Ristorante), Renata Ferian e Délio Canabrava (Cantina do Délio e Bella Banoffi), Giuliano Hahn e Adriana de Nadai (Vindouro).

Durante o Gastronomix, barraquinhas montadas ao ar livre criam um espaço informal para experimentar as criações desses renomados chefs. Os pratos são preparados na hora pelos próprios criadores. A entrada custa R$10 e R$1 de cada ingresso vendido será doado para a Santa Casa de Misericórdia.

Ceviche e cassouletO chef peruano Hajime Kasuga, estrela da culinária Nikkei – nome dado à fusão das cozinhas peruana e japonesa –, é uma das grandes atrações do evento. Kasuga venceu em 2007 o prestigioso prêmio Girotonno, na Itália, e seu restaurante foi escolhido por dois anos seguidos como o melhor restaurante de comida Nikkei do Peru. No Gastronomix, Hajime Kasuga irá preparar o prato degustação ´Sakana on the rocks´, uma espécie de ceviche “quente” ou “suado”, que é sua especialidade.

O outro nome internacional, Erick Jacquin, é um dos principais chefs franceses em atividade no Brasil. Jacquin comanda o La Brasserie, em São Paulo, no qual propõe uma cozinha original, plena de sabores, exotismo e criatividade. Para o Gastronomix, ele prepara um cassoulet de salmão cru marinado.

Direto do Nordeste - André Generoso, do restaurante Divina Gula, de Maceió, fará o prato degustação `Tropeiro da Serra do Mar´: feijão manteiga refogado com temperos caseiros, enriquecido com linguiça caseira, anéis de lula e camarão. Acompanhado com farofa de pão e alho e couve crispi.

O chef Zé Maria, da Pousada Zé Maria, de Fernando de Noronha, prepara o ´Mix Nordestino´: peixe com legumes e castanha na folha de bananeira, acompanhado de couscous temperado, com abóbora e queijo coalho.

Já o mineiro Fred Trindade, do restaurante Trindade, de Belo Horizonte, põe o toque de sua região natal no prato degustação: copa lombo com araticum e legumes verdes da roça.

Outras delícias - Marília Culpi (Azuki) vai servir ´Aburi Salmon´: arroz com filé de salmão queimado no maçarico, finalizado com toque de maionese e molho de pimenta shihashi, cebolinha e gergelim.

Manu Buffara (Manu) prepara um bijú de mandioca com porco de leite da Região de Castro, e  sanduíche de porco com raiz forte, queijo colonial e tomates verdes.

Fabiano Marcolini (Marcolini Alimentari) fará a focaccia com caponata Marcolini, e pão no vaso com calabresa e cebola.

Daniela Caldeira (La Table Gastronomie) apresenta o prato degustação ´Siri crocante´: siri com farofa crocante de banana.

Adriana de Nadai e Giuliano Hahn (Vindouro) farão um crostini de sardinha do litoral.

Eduardo Sperandio (Ernesto Ristorante) irá servir penne com ragu de carne, molho de tomate, grana padano e manjericão fresco, e penne com molho de queijo de cabra, abóbora, nozes caramelizadas e ervas frescas.

Fábio Mattos (Poco Tapas) prepara ´Pipoca Bafo do Dragão´ e pudim Jack Daniels.

Délio Canabrava e Renata Ferian (Bella Banoffi) servirão pavê de figo ao creme zabaione.

Serviço:O Gastronomix acontece dias 6 e 7 de abril, das 11h00 às 16h00,no Museu Oscar Niemeyer.
Dia 6: 11h Abertura - 12h Palestra e degustação de cervejas - 12h30 Apresentação musical - 13h30 Aula Show com chef convidado - 14h30 Apresentação musical - 16h Encerramento


Dia 7: 11h Abertura - 12h Palestra e degustação de cervejas - 12h30 Apresentação musical - 13h30 Aula Show com chef convidado - 14h30 Apresentação musical - 16h Encerramento

Entrada: R$10
Pratos degustação: R$10 por prato.

‘Cafés de Lisboa’, por Jorge Filipe Teixeira



A Tienda Café (Praça da Espanha) inaugura hoje, dia 3 de abril, às 19 horas, a exposição ‘CAFÉS DE LISBOA’, do fotógrafo português Jorge Filipe Teixeira.A mostra reúne imagens de treze cafeterias da capital portuguesa. O fotógrafo registra momentos atuais e a memória de Lisboa, colocando lado a lado estabelecimentos emblemáticos, considerados patrimônios culturais da cidade, e cafeterias contemporâneas que mostram o lado descolado e efervescente da surpreendente Lisboa de hoje. A entrada é gratuita.


Sobre o fotógrafo - Jorge Filipe Teixeira Nasceu em Lourenço Marques (Moçambique), em 1964, e reside em Lisboa desde 1985. É licenciado em Design e Mestre em Design e Cultura Visual. Dedica-se ao ensino das Artes Visuais desde 1989 e desenvolve projetos no campo das Artes Plásticas, trabalhando com maior frequência em Pintura e Fotografia Autoral.
Nos últimos anos Teixeira tem privilegiado os projetos de fotografia dando relevância à paisagem urbana e aos espaços periféricos de Portugal.

Serviço:
TIENDA CAFÉ - Exposição 'Cafés de Lisboa'
Endereço: Rua Fernando Simas, 27 (Praça da Espanha).
Telefone: 41 3027-5251.
Horário: terça a sexta das 14hs às 23hs e sábado e domingo das 10hs às 23hs. 

segunda-feira, 1 de abril de 2013

“O Brasil de Marc Ferrez - fotografias do acervo do Instituto Moreira Salles”


Viaduto da estrada de ferro Paranaguá-Curitiba, 1884
O Museu Oscar Niemeyer (MON) inaugura na próxima quinta-feira, dia 04, às 19 horas, a exposição “O Brasil de Marc Ferrez - fotografias do acervo do Instituto Moreira Salles”. O conjunto da obra de Marc Ferrez (1843-1923) - considerado o mais importante fotógrafo brasileiro do século 19 - está reunida no Instituto Moreira Salles e possui milhares de imagens distintas que percorre todo o período de atividade do fotógrafo, incluindo originais de sua primeira fase de atuação, de 1867 a 1873. A entrada para a abertura da mostra é gratuita e terá visita guiada pelo curador Sergio Burgi.

A mostra no MON resgata 75 destas fotografias realizadas por Ferrez entre 1860 e 1920. Dentre os diversos trabalhos para a documentação de ferrovias, destacam-se as da estrada de ferro Paranaguá-Curitiba, cuja construção teve início em maio de 1880, com a presença do imperador Dom Pedro II.

Cerca de metade da produção fotográfica de Ferrez foi realizada na cidade do Rio de Janeiro e no seu entorno, e a outra parte nas diversas regiões do Brasil, seja como fotógrafo da Comissão Geológica do Império em meados dos anos 1870 ou como principal fotógrafo das construções ferroviárias no Brasil, em especial nos anos de 1880 e 1890, configurando assim um grande panorama da paisagem brasileira do período.

O curador da exposição, Sergio Burgi, diz que Ferrez foi o “único no Brasil do século 19 a fazer de seu trabalho documental e de paisagem uma atividade exclusiva e rentável durante mais de 50 anos. As imagens de natureza de Ferrez, em conjunto, compõem um poderoso mosaico das riquezas e dos potenciais naturais do país, sejam as paisagens marinhas realizadas na Baía de Guanabara ou em outros locais da costa atlântica brasileira, como Imbituba em Santa Catarina, sejam as de serras, montanhas, matas e cachoeiras em torno da cidade do Rio de Janeiro ou no interior de Minas Gerais e em outras províncias”. A mostra fica em cartaz no MON até 7 de julho de 2013.


Serviço:
 “O Brasil de Marc Ferrez - fotografias do acervo do Instituto Moreira Salles”
Abertura: 4 de abril, quinta-feira, às 19 horas
Entrada gratuita
Até 7 de julho de 2013
Local: Galeria Niemeyer
Crédito da foto: Coleção Gilberto Ferrez – Acervo Instituto Moreira Salles

“A viagem de Efigênia Rolim nas asas do Peixe Voador”



A artista popular, contadora de histórias e poeta Efigênia Rolim é a personagem do livro “A viagem de Efigênia Rolim nas asas do Peixe Voador”, de autoria da jornalista Dinah Ribas Pinheiro. O lançamento será na Livraria Fnac, no dia 4 de abril, quinta-feira, a partir das 19h. 

Efigênia iniciou seu trabalho artístico muito antes do que se denominou responsabilidade social e sustentabilidade. Ao utilizar material reciclável, ela confecciona trajes, bonecas, animais e figuras das mais simbólicas. Mas a Rainha do Papel vai além da elaboração desses objetos. Efigênia tem inúmeros livros de poesia e é uma contadora de histórias, todas de sua autoria.

Aos 81 anos, a alegre, lúcida e bem humorada senhora, conta sua história no livro pelo olhar da jornalista Dinah Ribas Pinheiro, que fez um resgate minucioso da trajetória difícil, mas também poética de Efigênia. O livro resgata desde o período de sua infância humilde, momento em que teve o primeiro contato com a confecção de brinquedos de papel, devido às dificuldades financeiras da família, até os tempos atuais, passando pelo momento em que festejou seus 80 anos.

O processo de pesquisa de Dinah teve início em 2010 e enfoca também o período em que Efigênia virou destaque no cenário nacional. Personagem conhecida na Feira de Artesanato, no Largo da Ordem, ela dedicou e expôs seus trabalhos por anos naquela região. Atualmente, mantém um ateliê-museu em sua própria casa, no bairro Cajuru, onde confecciona suas peças. O livro tem 180 páginas, cuidadoso projeto gráfico de Mauricio Mortton e fotos exclusivas de Lina Faria. 

Sobre a autora - Dinah Ribas Pinheiro é jornalista, trabalhou em vários veículos da capital paranaense, foi assessora de Comunicação da Fundação Cultural de Curitiba e do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul. A pesquisadora Selma Sueli Teixeira lançou em 2007, o livro “Jornalismo Cultural Um Resgate” onde ela relata o Jornalismo feito nas décadas de 70 e 80 pelo olhar de quatro jornalistas, Dinah Ribas Pinheiro, Adélia Maria Lopes, Marilu Silveira e Rosirene Gemael.


LANÇAMENTO DO LIVRO NA FNAC CURITIBA
Data: quinta-feira, 4 de abril
Horário: a partir das 19h
Endereço: Rua Prof. Pedro Viriato Parigot de Souza, 600 – Ecoville
Ingressos: Entrada franca

quinta-feira, 28 de março de 2013

Empório gastronômico na Praça Espanha


A sétima edição do Empório Soho, Gastronomia na Palma da Mão, acontece nos dias 5 e 6 de abril e reunirá 28 estabelecimentos comerciais na Praça da Espanha. O evento terá como atrações artísticas Flávio Lira e Rodrigo Simões, Jazzy, Kadu Lambach, Gabriel Castro e Santiago Beis, Mano a Mano Trio, Serginho Albach, Glauco Solter e Vina Lacerda, Milk`n Blues e Zé Rodrigo – Rock and Roll Celebration.

Nas barraquinhas, as criações de chefs que incluem massas, doces, crepes, carnes, peixes e sorvetes, com preços que variam de R$3,00 a R$16,00.

As 28 barracas atenderão na sexta-feira, das 18h às 22 horas, e no sábado, das 12h às 22 horas. Serão 12 caixas para venda de tíquetes sendo que duas abrirão duas horas antes do início do evento em cada um dos dias.

As ruas que contornam a Praça da Espanha – Saldanha Marinho, Coronel Dulcídio e Fernando Simas - estarão fechadas para a circulação de veículos nestes dias.
Nesta edição, a Escola de Educação Especial Nilza Tartuce terá uma barraquinha e a renda da venda será revertida integralmente para a instituição.

Bandas
Sexta-feira 05/04
18h às 19h30 - Flávio Lira e Rodrigo Simões.
20h às 21h30 - Jazzy

Sábado 06/04
12h às 13h30 - Kadu Lambach
14h às 15h30 - Gabriel Castro e Santiago Beis
16h às 17h30 - Mano a Mano Trio, Serginho Albach, Glauco Solter e Vina Lacerda
18h às 19h30 - Milk`n Blues
20h às 21h30 - Zé Rodrigo – Rock and Roll Celebration
 
Cardápio
Salgados - R$16,00

- Babilônia - risotto carne seca com abóbora, escarola e açafrão, aromatizado com leite de coco
- Bella Birra - Nachos acompanhado de Chilli Picante, feijão carioca, pimenta dedo de moça, carne moída, pimentões amarelo, verde e vermelho, cebola, alho e molho de tomate e geleia de frutas vermelhas
-Bistrozinho - Ragu de pato com polentinha brustolada
- Caffé Millano - Risoto de Ragu de cordeiro e shitake

- La Pasta Gialla - Penne com iscas de filet mignon, brócolis, azeitonas, tomate fresco e pimenta dedo de moça ao molho pomodoro brasílico ou mollho branco ou Penne ao ragu de cordeiro
- Edvino - Brandade de Bacalhau, creme de bacalhau gratinado e servido com redução de vinho do porto
- Empório Rosmarino - Ravioli de queijo Reblochon e avelãs ao molho de cogumelos porcini ou ragu de vitelo
- Gepetto - Polenta Cremosa com Ragu de Costela
- Tartine - Beef Stroganov Tartine, mingnon flambado e cogumelos em molho cremoso
- Yokatta - Teppan de Frango, cubos de frango salteados na chapa com vegetais. Acompanha porção de gohan

Lanche R$ 12,00
- Aos Democratas Pub - Porção de carne de onça ou bolinho de feijoada
- Au Au -Combo: prensado AUAU duplo com queijo e fritas
- Carolla - Focaccia Carolla com mozzarella, provolone, parmesão e cubinhos de tomate
- Clube do Malte - Carne farcita com chip de papate
- Don Kebab - Kebab de carne ou kebab de frango, pão pita, carne em tiras, pasta de hummus, tomate em tiras, cebola roxa, batata frita e salsinha
- Giotto - Pizza Parmíssima, molho de tomate italiano, mozzarella, presunto di Parma ou Margherita, molho de tomate, mozzarella, toamte italiano, manjericão fresco
- JPL Burguer -Sanduíche Rocketeer, hambúrguer grelhado, mozzarela, molho barbecue
- Madero - Cheeseburger estilo New York, carne grelhada, queijo cheddar, alface, tiras de tomate e cebola envolvidos num pão macio
- Pier do Victor - Bolinho de Bacalhau, Receita tradicional do Bar do Victor criada em 1955, porção com seis mini bolinhos preparados à base de bacalhau, batata e especiarias
- Tienda Café Design - Crepes parisienses, de queijos especiais, Emmental, Appenzeller e Raclette ou Margherita, mozzarella, tomate pomodoro e manjericão fresco

Doces R$ 8,00
- Bella Brigadeiro - Quatro unidades de Brigadeiros Gourmet
- Cuore Di Cacao - Delícia aos dois chocolates com calda quente, fina camada de pão-de-ló coberta com recheio trufado aos dois
- Cupcake Company - Cupcakes, salaminho de brigadeiro ou cakepops
- Diletto - Chocolate Crocante, Gelatto de chocolate granizado com granella diamaretto e chocolate
- Fabiano Marcolini Alimentari - Cannoli Siciliano ou Verrines de mousse com biscoitos úmidos e crocantes
- Crepe Show - Crepe Doce no Palito, recheado com goiabada e catupiry ou gianduia cremosa
- Bacio Gelato - Dopocena, gelatto gourmet no copinho e decorado com caldas ou Kubetto, mousse com praline de gelatto por dentro
- Escola Ed Especial Nilza Tartuce - Porção de queijadinha ou pacote de cookies ou dois copinhos com strogonoff e dois Amores.

Bebidas
Água e chá R$ 3,00 cada
Refrigerantes  $ 4,00 cada
Cerveja lata Heineken, suco lata R$ 5,00 cada
Chope Heineken 300ml ou chope Kaiser 500ml – R$6,00
Chope Heineken 500ml ou energético Burn – R$8,00

terça-feira, 26 de março de 2013

Registro



Amante da street art e da cultura de rua, o artista Artestenciva expõe pela segunda vez na Galeria Lúdica, em Curitiba. Desta vez em exposição individual, o artista expõe o aprimoramento da técnica que vem desenvolvendo nos seus oito anos de trabalho. A abertura e vernissage da exposição Híbridos acontece nesta quarta-feira, dia 27, a partir das 19h. 

A mostra Híbridos brinca com figuras metade humanas metade animais em telas e instalações que têm como base a técnica de stencil- aplicação de tinta ou spray através do recorte em acetato ou papel. Artestenciva é conhecido por suas obras multicamadas, nas quais vários estênceis são usados sobre a mesma superfície, produzindo imagens trabalhadas com mais de uma cor.

Serviço
Exposição Híbridos
De 27/03 a 17/05
Entrada gratuita
Rua Inácio Lustosa, 365 -  segundo piso Galeria Lúdica - São Francisco- Curitiba PR

segunda-feira, 25 de março de 2013

Dreher x LOUIS XIII



Nossa caixa postal recebe diariamente toda a sorte de mensagens. A grande maioria (99,7%) dos releases, convites, pesquisas de opinião, concursos não despertam grandes emoções e acabam indo pro lixo só com a leitura do subject. Mas não hoje. Hoje estamos com sorte e ficamos sabendo que dez pessoas, somente dez - nem onze, nem nove - "dez VIPs" estarão reunidos em algum ponto da cidade para dar uns goles do cognac LOUIS XIII em meio a baforadas de charutos cubanos. Gole + Baforada = Harmonização.

E o Dreher? - O Dreher não é congnac. Dreher é uma mistura de aguardente com gengibre. Dreher pode ser harmonizado com cigarros Derby, pode ser apreciado com cerveja (cada qual no seu copo) e no frio pode virar choconhaque. Dreher pode ser encontrado nas melhores casas do ramo por R$ 9,90. 
Após a degustação, os VIPs poderão comprar
garrafas de LOUIS XIII, pelo preço sugerido de R$ 11.500,00.

Pra quem não sabe, e isso o release informa, o congnac LOUIS XIII foi criado em 1874 na região da Grande Champagne, uma das seis regiões de cultivo de uvas da cidade de Cognac, na França, e seu amadurecimento é feito em barris centenários, chamados tierçons. Luxo total! 

Serge Gainsbourg por Edgard Scandurra e Les Provocateurs


A CAIXA Cultural recebe no próximo final de semana o guitarrista Edgard Scandurra, ex-Ira!, que na companhia do Lês Provocateurs, interpreta a obra do gênio da música francesa Serge Gainsbourg. O show apresenta ao público a obra de um dos mais representativos e completos artistas, ícone da cultura francesa, autor de sucessos como “Je t'aime moi non plus”, “Rock Around the Bunker“ e “Ballade de Melody Nelson”.




Local: CAIXA Cultural 

Data: de 30 e 31 de março
Horário: sábado e domingo 19h e 21h
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia - conforme legislação e correntista CAIXA)
Classificação etária: Não recomendado para menores de 16 anos